Investir em imóveis é uma excelente opção mesmo em tempos de crise

A queda do preço dos imóveis e da taxa básica de juros são dois bons motivos

Por Marisa De Lucia

Investir o dinheiro que sobra no orçamento na compra de imóveis sempre foi e será uma boa opção,devido às inúmeras vantagens como obter uma renda extra, aumentar a proteção e segurança da família, entre outras.

Agora, a grande notícia é que, devido à crise que estamos atravessando por conta da pandemia, os preços dos imóveis estão mais acessíveis, a taxa básica de juros diminuiu drasticamente e os bancos reduziram os índices de financiamento imobiliário, o que provocou um aumento significativo na busca por imóveis.

Com qualquer tipo de empreendimento, comercial, residencial ou mesmo loteamentos, é possível ter um excelente retorno do investimento garantindo estabilidade financeira. Você já parou pra pensar por que as pessoas de maior poder aquisitivo costumam ter inúmeras propriedades?

Entre as muitas vantagens de adquirir um imóvel estão a obtenção de uma renda extra, pois mesmo em tempos de crise sempre se encontra alguém querendo alugar um imóvel para morar, o que gera uma renda mensal que podemos contar como um ‘salário extra’, que não só ajuda a cobrir as despesas com o imóvel, mas ainda pode sobrar para aplicar em um novo investimento.

Outra grande vantagem é a valorização constante do imóvel. Isto porque, segundo levantamento feito pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), existe um déficit habitacional no Brasil de 7,78 milhões de residências e, se considerarmos o aumento da população, podemos concluir que existe uma considerável demanda por moradias.

Realizada pela Associação dos Registradores de Imóveis de São Paulo (Arisp), em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), outra pesquisa aponta que em 2019, as operações de compra e venda de casas e apartamentos, no acumulado de 12 meses até junho de 2019, foi quase 6% maior do que em 2018.

Isso tudo, sem contar queo valor das parcelas nas transações do mercado imobiliário, como da compra de um imóvel, dos aluguéis e de outros pagamentos, são atualizados pelo INCC (Índice Nacional da Construção Civil), índice que protege os valores do financiamento de imóveis na planta, diretamente com a construtora, contra a inflação nos preços dos insumos no segmento da Construção Civil, que podem ocorrer durante a construção do empreendimento.

E as vantagens não param por aí, pois, dependendo da forma como você investe em um imóvel residencial, pode obter alguns benefícios fiscais. Segundo a Lei 11.196/05, quem utiliza o dinheiro da venda de um imóvel residencial para comprar outro imóvel, também residencial, tem o direito à isenção fiscal sobre o ganho de capital que for aplicado na compra do novo imóvel.

Contudo, para conseguir este benefício, a pessoa física deve residir no Brasil e os imóveis que estão sendo comercializados precisam estar localizados em território nacional, sendo que o valor obtido com a venda do imóvel deve ser aplicado integralmente na compra de outro imóvel residencial em até 180 dias depois de concretizada a venda.

Mesmo tendo ciência de que é preciso constituir um patrimônio sólido para conquistar a tão sonhada estabilidade financeira, poucos conseguem colocar parte do seu rendimento mensal em uma aplicação rentável.

Nesse caso, a compra de um imóvel faz com que tenhamos aquele valor do financiamento para pagar e acabamos nos disciplinando, obtendo, assim, um retorno bastante favorável do investimento, seja com a renda do aluguel ou da venda do imóvel por um preço maior, formando um bom patrimônio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *