Em 2021, PIB da Construção Civil deve crescer 4%

Neste ano de 2021, o Produto Interno Bruto (PIB) da Construção Civil deve avançar 4%, conforme relatório da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), fazendo com que o setor registre o maior crescimento desde 2013.

A CBIC chegou a prever, no início da pandemia do novo Coronavírus, um encolhimento no PIB da Construção Civil de até 11%, no entanto, o setor chegou ao fim do ano de 2020 com projeção de recuo de apenas 2,8% e criação, até outubro, demais de 130 mil postos de trabalho.

O relatório aponta, ainda, que no terceiro trimestre de 2020 a Construção Civil cresceu 5,6% em relação ao trimestre anterior, liderando a criação de postos de trabalho em 11 Estados e no Distrito Federal, o que a colocou em segundo lugar em sete desses Estados.

A única coisa que poderá impedir o crescimento da Construção Civil em 2021, segundo a CBIC, é o desabastecimento, pois a falta de matéria-prima, por conta de seu alto custo, foi o maior problema que o setor enfrentou no terceiro trimestre de 2020, quando o PIB ficou no mesmo patamar do observado no início de 2007.

Apesar das atividades estarem 36% abaixo do registrado em 2014, quando o setor atingiu seu melhor nível, José Carlos Martins, presidente da CBIC, observa que em 2020 a Construção Civil foi o setor que mais gerou empregos no país, com a criação de 138.409 vagas de emprego, conforme dados do Ministério da Economia, alcançando seu melhor resultado há oitos anos.

De acordo com a Sondagem da Indústria da Construção, pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), haverá aumento do nível de atividade dos empresários do setor e maior volume de novos empreendimentos, o que sinaliza aumento na compra de insumos e na geração de novas vagas.

Por conta da pandemia, a Casamorada Engenharia tem investido em empreendimentos que atendem à demanda por busca de moradias com maiores acomodações e opções de lazer. Contate-nos e tenha a certeza de que encontrará o imóvel tão desejado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *